Sejamos intensos, verdadeiros e puros

O que seria de nós se não marcássemos profundamente a vida das pessoas? Qual a graça em viver superficialmente, sem relações e momentos intensos? Que essa onda de indiferença vá embora ou, pelo menos, fique longe de mim. Quero conhecer o outro, sentir sua dor, sua alegria.

E a empatia? Torço pra que sejamos capazes de praticá-la todo dia. É um exercício constante e nada fácil, se colocar, de verdade, no lugar de quem está ao nosso lado, sem julgamentos ou críticas, apenas estar ali com o coração e a mente aberta. Que possamos perceber quão sem sentido é viver buscando coisas superficiais. Quer se sentir incrível, indispensável e especial? Seja todo coração! Abra um espaço na sua vida para aqueles que estão ao seu lado e precisam apenas de um olhar que diz “não vou sair daqui”.

Não sei…
se a vida é curta ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos tem sentido,
se não tocamos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo,
é o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela não seja nem curta,
nem longa demais, mas que seja intensa,
verdadeira, pura… enquanto durar.

(Cora Coralina)

 

Memórias de Mylena