Feijão Explosivo

 

A partir do momento que sai de casa para morar sozinho eu sabia que algo básico tinha que acontecer. Eu era obrigado a saber como me alimentar! Miojo todos os dias da semana não era necessariamente se alimentar. Salada até dava uma sensação de comida saudável, mas não ajudava o miojo a ser comida de Chef. Eu tinha que sair da vida de sub alimentação de homem solteiro morando sozinho. Criei o sonho de comer simplesmente feijão com arroz. Que medo!

Quanto ao arroz, tranquilo. Desde moleque aprendi e ajudei minha mãe a fazer um arroz soltinho. Mas o feijão, que medo, eu nunca soube. Ouvi histórias que panelas de pressão explodiam. E para mim, recém desmamado, não existia outra forma de fazer feijão sem panela de pressão.

Então casei! Ótima hora para colocar em prática o sonho do feijão com arroz. Minha primeira experiência com panela de pressão havia sido um desastre, com uma panela que não pegou pressão ao tentar cozinhar nada mais que pinhão. Uma infeliz panela velha! Mas, panela de presente de casamento te convida ao pecado da gula. Perdi o medo da explosão e resolvi arriscar.  Comprei um quilo de feijão, calabresa, bacon e couve, e mais um quilo de “tomara que de certo”.

4340b163d677c5ccbc744c25ef5a113f-1

 

Procurei na internet uma receita, que repasso de forma simples, que apliquei e fui adaptando conforme o gosto do cliente: Taibelle, Edu (sogrão tarado por feijão) e Eliane (sogra).

  • 1/2 kg de feijão ( simples! coloca as duas mãos no meio do pacote de feijão e derrama na panela)
  • 1 panela de pressão (pra não passar medo, use as novas aprovadas pelo Inmetro)
  • 2 folhas de louro
  • Encha a panela de água, da torneira mesmo, que corresponda a duas vezes mais que a medida de feijão da panela. Entendeu? Estranho né.. mas é isso….

 

sem-titulo

Então… o feijão é só isso! SEM SAL, e sem nada mais. Quando a panela de pressão começar a chiar (sim, você vai saber!) marque no relógio de 30 a 40 minutos. Nesse meio tempo você terá algumas tarefas.

  • Picar 1 cebola grande
  • Fatiar 1 dente de alho
  • Cortar em rodelas 2 linguiças calabresas (tire a “pele” antes de fatiar)

Depois da meia hora de apito apague o fogo e deixe a pressão baixar (eu uso uma colher para ajudar, mas não recomendo). Enquanto isso numa caçarola refogue a cebola, então coloque o alho e as linguiças. Deixe fritar um pouco e despeje o feijão da panela de pressão. É a partir desse momento que a mágica acontece. Tempo e paciência para de tempos em tempos ir mexendo o feijão e ir deixando o caldo engrossar. Nesse momento em que se acerta o sal e se inclui cominho e pimenta aos poucos.

E assim, simplesmente, está pronto um primeiro feijão. Aos poucos se testa o bacon, charque, paio, orelha, rabo e afins. Cada novo feijão é um novo prazer, porque no final das contas se a panela não explode você come até explodir.

Memórias de Anderson

Porque lá em casa, quem se arrisca na cozinha é ele!

Memórias de Taibelle

Fonte imagens Pinterest e google